Sintra une esforços para a prevenção de incêndios

A Câmara Municipal de Sintra assinou, esta terça-feira, Protocolos com diversas entidades para a manutenção e instalação de um sistema integrado de deteção precoce de colunas de fumo, no âmbito da Proteção Civil e defesa da floresta contra incêndios.

Os protocolos agora celebrados, num valor global que ascende aos 50.000€, entre a Câmara Municipal de Sintra, a Parques de Sintra – Monte da Lua, S.A., a Planbelas – Sociedade Imobiliárias, S.A., a Guarda Nacional Republicana e Associações Humanitárias de Bombeiros de Belas, Almoçageme, Colares, S. Pedro de Sintra e Sintra têm por objetivo apoiar a criação e desenvolvimento da defesa dos povoamentos florestais do concelho através da manutenção dos postos de vigia e apoio ao trabalho desenvolvido no combate a incêndios, como é o caso da deteção precoce de colunas de fumo.

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, sublinha que “Sintra é um território vasto e de características únicas que em matéria de combate a incêndios merece a nossa especial atenção. Não só apenas a Serra de Sintra, enquanto espaço natural e cultural, mas também a Serra da Carregueira, e os tantos outros espaços florestais e rurais existentes no concelho." O autarca acrescenta que "Todos os anos são tomadas medidas e decisões, como esta que assinamos hoje, que visam a preservação dos pulmões verdes do nosso concelho."

Os postos de vigia estão distribuídos pelo concelho, com uma forte presença nos perímetros florestais, situando-se na Pedra Amarela, Nafarros, Alcoitão e Belas, locais que permitem a vigilância eficaz de todo o território.

Com estas medidas a Câmara de Sintra pretende conseguir detetar e combater incêndios na sua fase inicial, sendo a vigilância mantida por toda a época estival tendo em conta indicadores variáveis como o clima.  Além da preservação da fauna e flora existente, pretende-se também a segurança das populações locais e do património existente.