Notícias

Sintra dá inicio ao projeto ALTITUD3

O Município de Sintra, a Parques de Sintra Monte da Lua, SA, e o Instituto Superior Técnico, assinaram em 11 de março de 2019, um protocolo de cooperação com vista ao desenvolvimento do projeto ALTITUD3 – Avaliação de sistemas aéreos inteligentes de baixo custo para mapeamento 3D da superfície do terreno na Serra de Sintra.

Alerta vermelho para perigo de incêndio rural

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) decretou o alerta vermelho para o distrito de Lisboa, devido ao risco agravado de incêndios provocado pelo calor esperado nos próximos dias.

De acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) para os próximos dias, salienta-se que até sábado, 14 de setembro, prevê-se o aumento da intensidade do vento que, em combinação com a continuação do tempo quente e seco, irá manter em valores muito elevados o perigo meteorológico de incêndio.
 

EFEITOS EXPECTÁVEIS

Manutenção das condições favoráveis à deflagração e propagação dos incêndios rurais.

MEDIDAS PREVENTIVAS

A Autoridade Nacional de Emergência de Proteção Civil recorda que no âmbito da Declaração da Situação de Alerta hoje emitida:

É PROIBIDO o acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais, previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI), bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem;

É PROIBIDA a realização de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração;

Há PROIBIÇÃO total da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas, nos distritos em que tenha sido elevado o Estado de Alerta Especial de Nível Vermelho para o dispositivo de combate a incêndios rurais: BRAGANÇA, CASTELO BRANCO, COIMBRA, GUARDA, LISBOA, PORTALEGRE, SANTARÉM, SETÚBAL, VILA REAL e VISEU;

É OBRIGATÓRIO usar dispositivos de retenção de faíscas e de tapa-chamas nos tubos de escape e chaminés das máquinas de combustão interna e externa nos veículos de transporte pesados e 1 ou 2 extintores de 6 Kg, consoante o peso máximo seja inferior ou superior a 10 toneladas.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil recomenda ainda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio rural, nomeadamente através da adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, observando a legislação em vigor, e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio para os próximos dias, disponível nos sítios da internet da ANEPC, do IPMA e do ICNF, ou junto dos Gabinetes Técnicos Florestais das Câmaras Municipais e dos Corpos de Bombeiros.

Proteção Civil de Sintra - 800 211 113

Aumento Significativo do Perigo de Incêndio Florestal - Medidas de Antecipação Operacional

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil elevou o Estado de Alerta Especial (EAE) para o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR), de nível laranja entre 13 e 14 de setembro.

Solicita-se que sejam tomadas as seguintes medidas de antecipação e monitorização operacional:

  • Validação dos locais de apoio e ou refúgio á população previsto em sede do Plano Municipal de Emergência e ou do pograma Aldeias Seguras Pessoas Seguras;
  • Validação dos contactos dos Oficiais de Segurança do pograma Aldeias Seguras Pessoas Seguras;
  • Reforço da monitorização dos locais historicamente mais vulneráveis à ocorrência de Incêndios Rurais;
  • Suspensão dos trabalhos florestais que possam estar a ser desenvolvidos, conforme o previsto na legislação em vigor;
  • Suspensão das licenças de queimas e queimadas;
  • Suspensão das licenças e autorizações de lançamento de fogo de artificio, conforme o previsto na legislação em vigor;
  • Validação e verificação da disponibilidade dos seguintes meios:

 

        • Maquinaria com possibilidade de empenhamento nas operações de combate a incêndios rurais (maquinas de rasto, retroescavadoras, cisternas de água);
        • Meios de transporte coletivo (na eventualidade da necessidade de evacuações da população);
        • Meios de apoio logístico;

Perímetro da Serra de Sintra encerrado devido ao risco de incêndio

O presidente da Câmara Municipal de Sintra determinou, a interdição do trânsito nas vias municipais que integram o perímetro da Serra de Sintra desde as 00h00 do dia 12 de setembro de 2019 às 23h59 do dia 13 de setembro de 2019.

A decisão surge na sequência de:

1)    A autoridade competente de Proteção Civil ter emitido um ALERTA LARANJA;

2)    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera – IPMA prevê nos próximos dias o aumento da temperatura atmosférica, a redução dos níveis de humidade e o aumento da intensidade do vento;

3)    Do Instituto Português do Mar e da Atmosfera – IPMA ter colocado o concelho de Sintra, em RISCO DE INCÊNDIO FLORESTAL ELEVADO, para os dias 12 e 13 de setembro de 2019;

4)    De estarem conjugadas as condições meteorológicas, segundo a metodologia aprovada pela Câmara Municipal de Sintra por unanimidade, que implicam acionar a interdição de trânsito nas vias municipais que integram o perímetro da Serra de Sintra.

5)    Do Grupo de Risco ter dado parecer favorável, por unanimidade, à interdição de trânsito nas vias municipais que integram o perímetro da Serra de Sintra;

6)    Urge proteger quem vive e visita Sintra com a adoção de medidas adequadas no âmbito da Proteção Civil; 

7)    Urge preservar a Serra de Sintra, Património Mundial UNESCO da Paisagem Cultural, e defendê-la para as gerações vindouras;

Continuam a poder circular veículos de moradores e de empresas aí sediadas, transportes públicos de passageiros (todos os veículos titulares de alvará emitido pelo IMT que realizam o transporte de passageiros), veículos de socorro, de emergência e das entidades integrantes do Sistema Municipal de Proteção Civil.

A situação de interdição do trânsito nas vias municipais do Perímetro da Serra de Sintra, será avaliada, de 12 em 12 horas, podendo a interdição ser agravada ou desagravada, tendo em conta as condições que se possam vir a registar.

De forma a melhorar a mobilidade dentro da Vila de Sintra e a responder ao fluxo de visitantes, a Câmara Municipal de Sintra informa que é disponibilizado transporte gratuito dos dois parques de estacionamento periféricos, localizados na Portela de Sintra e na Cavaleira, para a estação de comboios de Sintra.  Na estação de comboios de Sintra, o visitante já terá acesso aos serviços de ligação aos pontos de interesse turístico da região.

A Serra de Sintra integra uma região de proteção classificada sensível ao risco de incêndio florestal, caraterizada por um elevado número de visitantes. Torna-se assim fundamental acautelar a sua proteção, manutenção e conservação considerados objetivos do interesse público, de âmbito mundial, nacional e municipal. 

Mapa dos pontos de interdição (em atualização)

Consulte o despacho AQUI.

Perímetro da Serra de Sintra encerrado

O presidente da Câmara Municipal de Sintra determinou a interdição do trânsito nas vias municipais que integram o perímetro da Serra de Sintra desde as 00h00 do dia 04 de setembro de 2019 às 23h59 do dia 07 de setembro de 2019.

Aviso amarelo para tempo quente

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera - IPMA, colocou Lisboa em aviso amarelo para tempo quente entra as 10h00 de dia 21 de agosto e as 05h00 de dia 22 de agosto de 2019.

Como atuar:
☀️ Mantenha-se hidratado.
☀️ Esteja atento a pessoas mais vulneráveis, especialmente crianças e idosos.
☀️ Procure locais frescos ou com ar condicionado.
☀️ Evite esforços físicos.
☀️ Escolha as horas de menor calor para viajar de carro.

Para mais informações e auxílio em situações de emergência contactar o Serviço Municipal de Proteção Civil de Sintra através do número de telefone 800 21 11 13.

Ministro da Administração Interna coloca Proteção Civil em Situação de Alerta

A Proteção Civil de Sintra, a par com os outros municípios do país, foi colocada em Situação de Alerta pelo Ministro da Administração Interna, através da emissão de despacho nos termos dos artigos 8.º e 9.º da Lei das Bases da Proteção Civil, entre as 23h59 do dia 9 de agosto e as 23h59 do dia 21 de agosto de 2019.

A Situação de Alerta foi declarada no seguimento da declaração de crise energética face à suscetibilidade de serem afetados bens serviços absolutamente essenciais à população.

Neste sentido eleva-se  o  grau  de  prontidão  e  resposta  operacional  de  todos  os  agentes  de proteção civil para operações de proteção e socorro e de assistência, face a setores da  população  mais  vulneráveis, bem  como  outros  seres  vivos,  suscetíveis  de  serem  afetados pela carência de combustível;

Durante a Situação de Alerta a ANEPC - Autoridade Naional de Emergência e Proteção Civil, fica autorizada a convocar:

1. As  entidades  do  terceiro  setor  para  operações  de  assistência,  sempre  que  sejam  identificadas  situações  suscetíveis  de  afetação  de  bens  essenciais  imprescindíveis  às  condições de vida de pessoas e de outros seres vivos;  

2. Trabalhadores dos setores público e privado que estejam habilitados com carta de condução de veículos pesados com averbamento de todas as classes de ADR, 

bem como os agentes de proteção civil habilitados à condução de veículos pesados, salvaguardadas que estejam as condições de segurança das operações de transfega; 

3. Representantes das empresas e os trabalhadores dos setores público e privado que  estejam habilitados a apoiar as operações de abastecimento de combustíveis necessárias; 

A ANEPC fica ainda autorizada a requisitar os meios de transporte rodoviário, veículos de reboque e camiões‐guindaste habilitados a apoiar as operações necessárias

à garantia  da circulação e ao abastecimento de combustíveis existentes no setor privado.  

Durante o período de vigência da Declaração de Alerta, os cidadãos e as demais entidades têm o dever e a obrigação de colaboração, nomeadamente no  cumprimento 

de ordens e instruções dos órgãos e agentes responsáveis pela segurança interna e pela proteção civil e na pronta satisfação de solicitações que justificadamente 

lhes sejam feitas pelas entidades competentes. 

 

Consulte AQUI o despacho completo.

  

 

 

 

Povoação “Pé da Serra” incluída no programa "Aldeia Segura – Pessoas Segura"

Foi aprovada esta terça-feira em Reunião de Câmara, a inclusão da povoação “Pé da Serra” no programa "Aldeia Segura – Pessoas Seguras", no âmbito do protocolo de colaboração entre o Município de Sintra, a Freguesia de Colares e a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Almoçageme assinado a 6 de julho de 2018.

Este programa, promovido pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, foi implementado pela Autarquia no ano anterior, nas povoações de Azóia, Atalaia, Ulgueira, Almoçageme, Casas Novas e Penedo, Banzão, Mucifal, Colares, Vinagre, Eugaria e Gigaroz, localizadas na freguesia de Colares.

Basílio Horta lembra que “o programa tem como objetivo incentivar a consciência coletiva de que a proteção é uma responsabilidade de todos”, sublinhando que “esta medida surgiu no âmbito das estratégias de proteção das localidades sintrenses, face a incêndios rurais e da sensibilização as populações para a adoção de práticas que minimizem o risco de incêndio”.

O programa "Aldeia Segura – Pessoas Seguras" procura garantir uma maior proteção das aldeias em caso de incêndio, protegendo os aglomerados populacionais face a incêndios rurais e promovendo os procedimentos a adotar em necessidade de evacuação.

Informação sobre as Aldeias Seguras de Sintra em www.aldeiassegurasdesintra.pt e https://www.facebook.com/aldeiassegurasdesintra/

Subida da temperatura com risco de incêndio rural

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera – IPMA, face à subida gradual da temperatura máxima e à diminuição da humidade relativa, prevê a manutenção do agravamento do risco de incêndio para os dias 22 e 23 de julho até às 23h59.

Considerando esta previsão meteorológica, espera-se tempo seco com condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil – ANEPC, recomenda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio rural, nomeadamente através da adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, na utilização do fogo em espaços rurais, observando as restrições em vigor e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio para os próximos dias, disponível junto dos sítios da internet da ANEPC e do IPMA, junto dos Gabinetes Técnicos Florestais das Câmaras Municipais e dos Corpos de Bombeiros.

Para mais informações e auxílio em situações de emergência contactar o Serviço Municipal de Proteção Civil de Sintra através do número de telefone 800 21 11 13.

 

Image

Largo Dr. Virgílio Horta 
2714-501 Sintra

Telefone: 219 238 500
Fax: 219 238 657

Contactos úteis

Polícia Municipal
Tel.: 219 107 210 / 219 107 220

Bombeiros Voluntários do Concelho de Sintra
CLIQUE AQUI

Guarda Nacional Republicana
Tel.: 217 653 240

Polícia de Segurança Pública
Tel.: 219 198 630
Image