Alerta vermelho para perigo de incêndio rural

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) decretou o alerta vermelho para o distrito de Lisboa, devido ao risco agravado de incêndios provocado pelo calor esperado nos próximos dias.

De acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) para os próximos dias, salienta-se que até sábado, 14 de setembro, prevê-se o aumento da intensidade do vento que, em combinação com a continuação do tempo quente e seco, irá manter em valores muito elevados o perigo meteorológico de incêndio.
 

EFEITOS EXPECTÁVEIS

Manutenção das condições favoráveis à deflagração e propagação dos incêndios rurais.

MEDIDAS PREVENTIVAS

A Autoridade Nacional de Emergência de Proteção Civil recorda que no âmbito da Declaração da Situação de Alerta hoje emitida:

É PROIBIDO o acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais, previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI), bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem;

É PROIBIDA a realização de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração;

Há PROIBIÇÃO total da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas, nos distritos em que tenha sido elevado o Estado de Alerta Especial de Nível Vermelho para o dispositivo de combate a incêndios rurais: BRAGANÇA, CASTELO BRANCO, COIMBRA, GUARDA, LISBOA, PORTALEGRE, SANTARÉM, SETÚBAL, VILA REAL e VISEU;

É OBRIGATÓRIO usar dispositivos de retenção de faíscas e de tapa-chamas nos tubos de escape e chaminés das máquinas de combustão interna e externa nos veículos de transporte pesados e 1 ou 2 extintores de 6 Kg, consoante o peso máximo seja inferior ou superior a 10 toneladas.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil recomenda ainda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio rural, nomeadamente através da adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, observando a legislação em vigor, e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio para os próximos dias, disponível nos sítios da internet da ANEPC, do IPMA e do ICNF, ou junto dos Gabinetes Técnicos Florestais das Câmaras Municipais e dos Corpos de Bombeiros.

Proteção Civil de Sintra - 800 211 113